About Me

A minha fotografia
Nelson
Sou um apaixonado por estes seres, costumo ate dizer,que são os meus bebes...Mas a paixão comecou por causa do meu pai,quando eu era mais novo levou-me a uma exposicão de pássaros e foi ai que conheci os Glosters de tantos pássaros que estavam lá eu só tive olhos para eles...O meu Pai nessa altura comprou uns passarinhos outros um amigo nosso que se chama Celso nos ofereceu e foi assim que comecei a criar...Em 2001 desisti por motivos pessoais mas a paixão e tanta que depois de 9 anos sem criar tive de voltar...e aqui estou eu comecei o ano passado e estou super contente,com os meus bebes...Espero que gostem do blog...
Ver o meu perfil completo
Com tecnologia do Blogger.
segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

PostHeaderIcon As Vitaminas e sua Importância

AS VITAMINAS E SUA IMPORTÂNCIA

Nesse trabalho, procuramos proporcionar aos criadores de canários algumas informações básicas sobre as vitaminas e o papel por elas desempenhado no organismo animal.

As vitaminas são consideradas como elementos essenciais à saúde dos animais e ao adequado funcionamento de seus organismos. As vitaminas diferem entre si quanto à sua estrutura química, sendo da mesma forma diversas suas funções.

Síntese no Organismo.

Existem vitaminas cuja síntese se processa no próprio organismo animal, quer em tecidos, quer por intermédio de bactérias que vivem no tubo digestivo.

Em outras palavras, o organismo elabora tais vitaminas, utilizando-se de substâncias que ingere com os alimentos.

A Vitamina A pode ser fabricada pelo próprio organismo à partir da substância denominada caroteno ou pró-vitamina A.

Sem a presença do caroteno não há possibilidade de se abastecerem de vitaminas A.

Problemas Carênciais.

As carências vitamínicas podem ser manifestar sob diversas formas; sabe-se, por exemplo, que o raquitismo está associado a uma deficiência de vitamina D.

Há também as chamadas hipovitaminoses latentes, em que, sob condições normais, não se notam sinais de insuficiência vitamínica, os quais, porém, aparecem caso o pássaro venha a sofrer algum Stress repentino.

Vitamina A.

Assumindo destacada importância, a vitamina A é requerida notadamente para o crescimento, para a reprodução e para a manutenção da própria vida.

Tem esta vitamina como uma de suas principais funções manter sadias as membranas do organismo, a fim de que estas apresentem resistências aos ataques de agentes infecciosos.

A vitamina A é chamada vitamina do crescimento como também vitamina antiinfecciosa.

A deficiência de Vitamina A determina sérios transtornos, em especial enfermidades do aparelho digestivo.

Cabe frisar quer tanto o caroteno como a vitamina A, são rapidamente destruídos pela oxidação. Os pássaros têm a capacidade de armazenar a vitamina A em seus tecidos, principalmente no fígado; entretanto, tais reservas se esgotam rapidamente se o pássaros deixarem de receber continuamente um nível adequado da referida vitamina ou caroteno em suas rações diárias.

Todavia, para suprir a carência desta vitamina deve-se fornecer um suplemento vitamínico mineral na farinhada misturada com ovos.

Especificamente em pássaros, a avitaminose A determina entre outros problemas: diminuição na velocidade de crescimento, empenamento defeituoso, alterações do sistema nervoso e má formação óssea.

Vitamina D.

O cálcio, o fósforo e a vitamina D estão intimamente relacionados no metabolismo, sendo que esta última contribui para a absorção e para a deposição dos primeiro que são elementos minerais.

A vitamina D não substitui nem o cálcio e nem o fósforo, porém ambos não podem ser efetivados na falta da referida vitamina, recebendo a denominação de anti-raquítica. A deficiência de vitamina D, da mesma forma que as carências de cálcio e fósforo determina distúrbios ósseos e o aparecimento do raquitismo.

Os pássaros exigem maiores proporções que outro ser animal.

Há dois tipos de vitamina D: a D2 e a D3 (ambas possuem o mesmo valor).

Vitamina B1 (tiamina).

Mostra-se presente em quase todos os tecidos vivos, desempenhando papel de destaque no metabolismo dos hidratos de carbono. Sendo indispensável a todos os animais, ela é encontrada em grãos de cereais (não beneficiados) e nas folhas verdes. Os principais sintomas de carências de vitamina B1 arrolam-se: diminuição e perda de apetite, crescimento retardado, perda de peso, debilidade geral, diarréia, lesões no sistema nervoso, circulatório e morte.

A prevenção baseia-se na utilização de complexos vitamínico-minerais.

Vitamina B2 (riboflavina).

É de especial importância para aves.

É necessária para o crescimento e para uma correta nutrição em todas as idades.

São sintomas de carência desta vitamina: perturbações digestivas, alterações nervosas, distúrbios de crescimento, diarréia, rigidez dos membros, erupções cutâneas e fraqueza geral. O uso de suplementos vitamínico-minerais misturados a farinhada de ovos, impede a manifestação de avitaminose.

Vitamina B6 (piridoxina).

Tanto os alimentos de origem animal como os de origem vegetal são ricos nesta vitamina.

A vitamina B6 é necessária para a constituição de diversas enzimas que respondem pelo metabolismo dos aminoácidos. Para evitar a sua carência deve-se utilizar suplementos vitamínico-minerais na farinhada de ovos.

Vitamina B12.

Indispensável à maioria dos animais, está relacionada com a síntese do ácido nucléico, dos grupos metila, metabolismo dos carboidratos e gorduras.

Sua deficiência acarreta desenvolvimento retardado, e anemias notadamente em aves.

Ácido Nicotínico.

Responsável por distúrbios digestivos, diarréicos, perda de apetite, crescimento retardado.

Esta vitamina é fundamental a todos os animais, é essencial ao metabolismo animal, é indispensável para aves.

Ácido Pantatênico.

Esta vitamina é particularmente importante para aves, nas quais sua carência pode determinar distúrbios de locomoção, atraso no crescimento e falta de apetite.

Ácido Fólico.

É básico para o metabolismo do ácido nucléico e para a formação das núcleo-proteínas na multiplicação celular. Os sinais de carência são representados por diminuição no crescimento, perda de apetite, alterações no sistema nervoso, no aparelho digestivo e no parelho reprodutor.

Colina.

É um componente de lecitina, a qual exerce funções de suma importância no metabolismo. Elaborada nos tecidos da maioria dos animais, sua formação a que tudo indica, parece depender de quantidade de outras vitaminas, notadamente a vitamina B12.

Biotina.

Existentes em quantidade satisfatórias nos alimentos comuns a carência origina sintomas como perda de apetite, crescimento retardado (principalmente em aves) diminuição de eclosão.

A biotina ao lado do Manganês e da Colina, é necessária para prevenir a porose.

Vitamina E.

Integrante de uma grande gama de processos biológicos e participando em muitas reações fisiológicas e químicas.

A vitamina E é reconhecida como importante antioxidante biológico com atuação em vários processos metabólicos resguardando lípidos e substâncias afins contra a auto oxidação.

Sua carência afeta diversos tecidos e órgãos como a musculatura lisa e a estreita, o tecido conjuntivo, o tecido adiposo dos órgãos reprodutores, o fígado, os rins, certas glândulas e os vasos sangüíneos.

De todos estes transtornos os mais comuns e principais são os da degeneração dos músculos do esqueleto e do coração.

A vitamina E assume fundamental destaque na incubação, na eclosão de ovos e na fertilidade.

Vitamina K.

Esta vitamina é importante para aves e é também conhecida como anti-hemorrágica; é responsável pela coagulação do sangue.

Sua carência acarreta em difícil coagulação do sangue, anemias e hemorragias no tecido subcutâneo.

Vitamina C (Ácido Ascórbico).

Esta vitamina é elaborada pelos tecidos do corpo, não sendo necessária sua suplementação.

Artigo redigido por Renato Pilibbossian.

0 comentários:

Enviar um comentário

Blog Archive

Contador


Mensagens populares

Seguidores

Mensagens populares